Ingram Micro anuncia mudança na presidência da operação brasileira

Luis Lourenço é o novo presidente da Ingram Micro Brasil, no lugar de Diego Utge que vai para Mumbai presidir a Ingram Micro na Índia

Depois de 7 anos no Brasil e de uma gestão marcada por êxitos, Diego Utge anunciou que está deixando a Ingram Micro Brasil para assumir o comando da distribuidora na Índia. Em seu lugar, como presidente da Ingram Micro Brasil, assume Luis Lourenço.

Diego chegou na Ingram Micro Brasil em 2011, vindo da Ingram Miami e trazendo na bagagem nove  anos de experiência na companhia, incluindo a diretoria de relacionamento com fabricantes na América Latina. Na época, assumiu como diretor da Divisão da Unidade de Negócios de Volume e teve papel determinante para a estruturação da operação, construindo um excelente e sólido time interno, consolidando parcerias e gerando resultados expressivos em termos de negócios. Dois anos depois, a liderança, o entusiasmo, a experiência e conhecimento da operação brasileira levaram Diego a assumir a presidência da Ingram Micro no país, posto que deixa agora para um desafio na Índia, que atualmente é a segunda maior operação da Ingram Micro no mundo.

Experiência no mercado de distribuição e conhecimento da Ingram Micro também não faltam ao novo presidente, Luis Lourenço, que começou na Ingram Micro Portugal em 2001, passou pela Espanha e pelo Brasil (de 2006 a 2010), e retornou à operação brasileira em 2016, onde vinha ocupando o cargo de diretor de Advanced Solutions e Desenvolvimento de Novos Negócios.

“Temos planejado essa sucessão da gestão da empresa há aproximadamente um ano, e estou feliz e orgulhoso por ter Luis na liderança da Ingram Micro Brasil. A mudança também está acontecendo no momento certo, graças à equipe extremamente sênior, com muitos anos de empresa, comprometida e ética que construímos ao longo desses anos”, disse Diego em comunicado.

Segundo ele, a estratégia da Ingram Micro não mudará, e Luis continuará construindo e executando as diretrizes já estabelecidas, desenvolvendo novos negócios e trazendo novas tecnologias para o mercado, alavancando o suporte e o compromisso da Ingram Micro com seus parceiros, fornecedores e associados, com integridade e profissionalismo.  “A Ingram Micro Brasil experimentou uma transformação total ao longo dos últimos anos e 2017 foi um ano de recordes positivos. Tenho certeza que Luis continuará esse trabalho e trará resultados ainda melhores”, completou Diego.

Adriano Zan é o novo diretor Financeiro da Ingram Micro Brasil

Executivo chega com o objetivo de melhorar as ferramentas de crédito oferecidas aos parceiros da distribuidora

Formado em ciências contábeis e mestre em controladoria pela Universidade de São Paulo (USP), Zan já atuou como controller em empresas como Monsanto Company e Emerson Process Management. Ele também já foi gerente financeiro na New Balance e na Harris Corporation.

Na Ingram Micro, o plano de Zan é priorizar o desenvolvimento de novas ferramentas de crédito para revendas parceiras.

“O setor financeiro da Ingram Micro Brasil é forte e a minha função é consolidá-lo ainda mais. Tenho como objetivos ampliar as opções de financiamentos e aprimorar os processos de crédito e cobrança”, diz Zan.

Em parceria com instituições financeiras, a Ingram Micro tem um portfólio de soluções como leasing, aluguel, crédito direto ao consumidor (CDC) de duas até 36 parcelas, cessão de crédito (CCC) em doze parcelas e produtos que permitem o uso do Cartão BNDES.

“O desafio é propor financiamentos que tragam vantagens significativas e com rapidez para os revendedores e seus clientes”, conta Diego Utge, VP & Brazil Chief Executive da Ingram Micro.

AdrianoZan

Adriano Zan

Ingram Micro é premiada pela HPE

A Ingram Micro foi premiada no 3º Kickoff de Canais HPE realizado em 13/12, como Distribuidor de Volume Destaque FY 2017 e Distribuidor Destaque de HPEFS FY 2017. No evento anual de Canais da HPE Brasil foram discutido os resultados de 2017 e alinhamento das estratégias para 2018.

Dedicamos esta importante premiação para você, parceiros de negócios Ingram Micro e HPE.

Ricardo Bimbo é o novo diretor da regional Centro-Oeste da Ingram Micro Brasil

Executivo chega para consolidar os negócios da distribuidora em Brasília, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Tocantins e orquestrar novos projetos com o governo

A Ingram Micro Brasil acaba de anunciar a contratação de Ricardo Bimbo para dirigir seu escritório de Brasília e consolidar a operação da distribuidora no Centro-Oeste com a oferta de produtos e soluções tanto para empresas privadas como para o governo.

“O Brasil precisa de inovação, de agilidade e processos de menor custo, e serviços e produtos de tecnologia são fundamentais nesse processo”, Ricardo Bimbo

Formado em Ciências da Computação pela PUC-SP, Bimbo tem vasta experiência junto à administração pública, com passagens inclusive pela prefeitura de São Paulo e governo federal, e empresas como Cobra, Red Hat e SUSE.

“Acredito muito na retomada dos investimentos do governo em tecnologia, vital para os ganhos de produtividade em todos os setores da economia e de grande importância estratégica para o desenvolvimento do país e competitividade internacional”, diz o novo diretor regional da Ingram Micro Brasil.

“O Brasil precisa de inovação, de agilidade e processos de menor custo, e serviços e produtos de tecnologia são fundamentais nesse processo”, analisa Bimbo, completando que a Ingram Micro tem como atender a toda essa demanda e de forma mais rápida.

De acordo com Diego Utge, VP & Brazil Chief Executive da Ingram Micro, Bimbo deverá consolidar áreas estratégicas da distribuidora e estabelecer parcerias massivas. “Tradicionalmente a região é vista como potencial para o que envolve o governo, mas temos acompanhado o crescimento de empresas de agronegócios, montadoras de automóveis, laboratórios farmacêuticos etc. no Centro-Oeste e acreditamos no trabalho de Bimbo para alavancar negócios de nossos parceiros em Brasília, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Tocantins”, afirma.

Ricardo Bimbo

Ingram Micro anuncia novo diretor de Cloud e Soluções Digitais

Flávio Moraes Jr. chega à empresa para dirigir a divisão de Cloud e a unidade de software

Há pouco mais de dois anos, a Ingram Micro Brasil contratou José Furst para dirigir a divisão de Cloud e tornar a distribuidora um provedor master de soluções em nuvem no país. O objetivo foi alcançado, principalmente com o lançamento da plataforma Ingram Micro Cloud Marketplace que em um ano conquistou mais de 900 revendas e responde por mais de 85% dos negócios em nuvem da companhia.

Agora, em sintonia com o êxito da iniciativa e com a estratégia de expansão, a Ingram Micro anuncia Flávio Moraes Jr. como diretor de Cloud e Soluções Digitais, para liderar a divisão de Cloud e a unidade de software, em substituição a José Furst, que foi promovido a diretor da divisão de Cloud na América Latina.

Cabe ao novo contratado colocar cloud com algumas linhas de software e oferecer soluções híbridas de nuvem com on premise. “Dar continuidade ao trabalho feito até aqui e que trouxe excelentes resultados para os negócios em nuvem da Ingram Micro é um grande desafio”, diz Moraes Junior, que pretende levar às revendas soluções que possibilitem a oferta de arquiteturas em cloud mais completas e que atendam às diferentes demandas do mercado. “A integração da área de Soluções Digitais com a de Advanced Solutions reforça a proposta de valor para a nossa oferta de cloud e software”, explica Moraes Junior, completando que irá focar principalmente em fabricantes de software, que sabem o quanto é importante explorar as oportunidades de migração para cloud.

Formado em engenharia pelo Centro Universitário FEI e com MBA em negócios pela Fundação Getúlio Vargas, Moraes Jr. foi diretor de Desenvolvimento de Negócios e Soluções Digitais da Claro, respondendo pelo desenvolvimento e gestão de produtos cloud, data center e segurança gerenciada e marketing online, entre outras atividades.

“Estamos muito confiantes de que Flávio Moraes Jr. dará continuidade a todo o esforço que foi dedicado na área de Cloud nos últimos anos, agregando ainda mais revendas ao nosso marketplace e trabalhando forte também na unidade de software, oferecendo soluções completas e customizadas de acordo com as necessidades de nossos parceiros. Além disso, o novo diretor deve unir algumas ofertas de cloud e de software, com soluções híbridas”, afirma Diego Utge, VP & Brazil Chief Executive da Ingram Micro.

Flávio Moraes Jr.

Flávio Moraes Jr.

Evolução Cognitiva

A tecnologia Watson está revolucionando diferentes áreas do conhecimento, do combate ao câncer à prevenção de fraudes no sistema financeiro. Saiba como a plataforma também pode solucionar desafios, reduzir custos e melhorar a eficiência das empresas

A plataforma de computação cogniti- va na nuvem da IBM Watson está cada vez mais presente nos diferentes segmentos do mercado desde gerar insights para startups como um assistente virtual, por exemplo, até a auxiliar médicos oncologistas a terem acesso aos mais atualizados estudos sobre tratamento no mundo. Por mais brilhantes que sejam os pro ssionais, eles já não podem prescindir do uso da tecnologia como ferra- menta de trabalho e de atualização. A nal, é humanamente impossível absorver e manejar a quantidade descomunal de dados digitais gerados a cada dia no mundo. Na prática, destacam-se nesse papel os instrumentos de computação cognitiva, apoiada nos conceitos de inteligência arti cial e aprendizagem de máquinas (machine learning). Eles propor- cionam agilidade, mobilidade e decisões mais acertadas, além de melhores estratégias competitivas de negócios.

Apesar de parecer complexa, a computação cognitiva permite tomar decisões com base em dados mais precisos de forma simples, pois é capaz de ler grande quantidade de dados. Isso é viável porque a computação cognitiva nada mais é do que a capacidade dos compu- tadores de aprender. Assim, um software é capaz de coletar uma grande quantidade de informações, raciocinar de acordo com certos parâmetros e propósitos e responder a perguntas de forma natural. Com o avanço da tecnologia, a empresa que vem ganhando destaque no Brasil e no mundo é a IBM, líder desse incipiente setor por meio de uma plata- forma chamada Watson.

Diferentemente do que se pensa, o Watson não é um supercomputador, mas uma plata- forma de computação cognitiva na nuvem focada em empresas. Essa solução da IBM tem a capacidade de ler um volume gigantes- co de dados estruturados e não-estruturados (Big Data) e, a partir deles, montar cenários que são reproduzidos aos usuários na forma de painéis de contro- le. O Watson já consegue aprender em idiomas como: português brasileiro, inglês, francês, italiano, alemão, árabe, espanhol e japonês.

A tecnologia já é usada por empresas de diferentes setores em diversos países para solucionar desafios, sobretudo para engajamento de clientes, experiência de usuários, na redução de custos e no aumento da e ciência e produtividade por meio de cruzamento de dados que permitam uma gestão mais e ciente.

Guilherme Novaes, líder do Watson na IBM Brasil

Fabio Mattoso, líder de Watson Health da IBM

Flexibilidade e custo benefício

Watson atua no conceito de machine learning sob super- visão: o usuário insere conteúdo para “leitura” e treina o sistema com base nesse material. “O Watson é uma plata- forma que atua para auxiliar empresas e pro ssionais a obterem um melhor desempenho. Para isso, é preciso que ele seja treinado e supervisionado sobre o conteúdo para se tornar expert a respeito. Seu grande diferencial é que sua forma de comunicação é a linguagem natural humana que permite a intepretação das diferentes formas de se expressar, basta treiná-lo”, a rma Guilherme Novaes, líder do Watson na IBM Brasil.

A solução é capaz de suprir necessidades especí cas de empresas de todos os tamanhos, por funcionar como um banco de serviços adaptável. “A empresa reporta o proble- ma e nós selecionamos as aplicações de Watson que podem ser usadas para resolver a questão”, diz Novaes. Um exemplo é o Bradesco, que precisava de uma solução para manter seus funcionários atualizados sobre as mudanças de regras e procedimentos de atendimento ao cliente. A BIA, como foi nomeada a assistente virtual, auxilia os gerentes a terem acesso às informações de forma rápida, o que permite uma melhor experiência ao cliente e um aprimoramento dos pro ssionais que se tornam mais empoderados ao ter as informações disponíveis.

Como a solução está na nuvem, é cobrada conforme o uso – o custo de implementação é calculado à base de centavos. “O único pré-requisito para operação com o Watson é a conexão à internet, que permite à empresa acessar a nuvem. Assim, nossos serviços de computação cognitiva estão ao alcance das empresas independentemente de seu tamanho”, observa o executivo. O investimento na solução inclui armazenamento, banco de dados e outros recursos. O desenho do Watson está amparado no conceito de economia das APIs (sigla para Application Program- ming Interfaces). Isso significa que, por meio da plataforma, produtos e serviços conectados à internet cam à disposição de parceiros de negócio, clientes e outros integrantes do ecossistema, para desenvolvimento de aplicativos. Esse modelo permite que as empresas tenham maior agilidade no desenvolvimento e na implantação de novas soluções. Além de disseminado, o Watson também ficou ainda mais democrático. A inovação agora está ao alcance até mesmo de quem não pode investir altas quantias em tecnologia — principalmente as pequenas e médias empresas.

De acordo com a IBM, a solução é capaz de ler 800 milhões de páginas por dia e, pelo fato de estar em nuvem, tem memória bastante expandida. É por isso que consegue acessar informações de diferentes áreas muito rapidamente. Hoje, vários segmentos da economia no mundo todo já utilizam Watson, como o financeiro, o agronegócio, varejo, saúde, entre outros. O aprimoramento do sistema é considerado essencial para a IBM: apenas para incrementar as habilidades do Watson aplicadas à área de saúde, a empresa já investiu US$ 4 bilhões em aquisições e parcerias.

No Brasil, por exemplo, o projeto pioneiro da IBM foi concluído em 2015: uma atendente virtual capaz de absorver as rotinas de trabalho dos funcionários de um banco e de se relacionar com clientes pelo call center. Em apenas dois anos, a tecnologia já chegou a setores como varejo, indústria, educação, saúde, entretenimento e agronegócio. Esse é o caso da própria Ingram Micro, que usa o Watson no departamento de Recursos Humanos de forma global.

Watson na Ingram Micro

De olho no potencial da computação cognitiva nos mais diversos segmentos, a Ingram Micro montou uma estru- tura para ajudar parceiros e outras empresas interessa- das na tecnologia. Tem hoje duas equipes, dedicadas aos negócios relacionados ao Watson. A primeira é a vertical de arquiteturas e serviços, destinada à capacitação aos seus parceiros. A segunda, chamada de IBM Business Unit, cuida das oportunidades de negócio relacionadas à plataforma cognitiva e identi cadas pelos parceiros. Essa unidade analisa como a tecnologia pode se encaixar no modelo de negócios das empresas.

“A Ingram Micro enxerga o Watson como uma ferramenta que vai transformar o modo como as empresas trabalham”, afirma Gilberto Ventura, gerente da unidade de arquitetura e serviços da Ingram Micro. “Nossa ideia não é ser apenas um distribuidor de ‘caixas’, e sim de tecnologia e conhecimento para nossos canais e clientes. Vendemos o que conhecemos e usamos o que vendemos”, destaca.

Um dos desafios das unidades de negócios da Ingram Micro é esclarecer principais dúvidas em relação à computação cognitiva e, principalmente, mostrar como ela pode ser implementada em empresas de qualquer segmento. Feito isso, os parceiros da empresa conseguem desenvolver soluções prontas para o mercado e que atendem às necessidades de seus clientes finais. “Além da capacitação, temos um trabalho de acompanhamento. Logo, quando o parceiro faz o trabalho de pós-venda, ele conta com o nosso apoio para garantir que o cliente final dele esteja contente com a solução”, declara Renato Castilho, arquiteto de solução da Ingram Micro.

Por essas e outras iniciativas é que a tecnologia cognitiva está ajudando a descrever uma nova era computacional, em que sistemas interagem com pessoas por meio da compreensão da linguagem natural, da capacidade de aprendizagem e identificação de padrões que se assemelham ao raciocínio humano. É a máquina inteligente auxiliando na melhora da vida das pessoas, na rotina dos profissionais, na tomada de decisões das empresas e, sobretudo, na forma como as organizações se relacionam com as pessoas. É apenas uma questão de tempo para que mais empresas se tornem adeptas à tecnologia para serem mais e cientes e inteligentes. É um caminho sem volta. O futuro já chegou.

Ingram Micro celebra um ano de sua plataforma de serviços em nuvem

O ecossistema que permite ao revendedor comprar, provisionar, gerenciar e faturar serviços em cloud dos maiores fornecedores globais do mercado de tecnologia passa a contar com softwares da Symantec e TrendMicro

A plataforma Ingram Micro Cloud Marketplace tem muito para comemorar em seu primeiro ano: além de mais de 900 revendas cadastradas e de responder por mais de 85% dos negócios em nuvem da distribuidora, agora passa a contar também com as ofertas da Symantec e da TrendMicro. As soluções de segurança da Symantec e da TrendMicro vêm se somar aos serviços de Infrastructure as a Service IBM Bluemix IaaS (Softlayer) e às ofertas de Software as a Service, SaaS, (Autodesk e Dropbox for Business) lançadas após os seis primeiros meses de operação.

“Nosso objetivo é que o Ingram Micro Cloud Marketplace se torne referência quando o assunto é cloud multi-vendor, oferecendo às nossas revendas um portfólio de serviços e ferramentas cloud para o desenvolvimento de projetos de transformação digital junto a seus clientes finais. Como resultado da expansão do portfólio com soluções tão demandadas como segurança em cloud, esperamos aumentar significativamente nosso volume de vendas em SaaS,  principalmente por se tratar de empresas líderes de mercado como Symantec e TrendMicro”, diz José Furst, diretor de vendas da unidade de negócios Cloud da Ingram Micro para a América Latina.

As novidades do Ingram Micro Cloud Marketplace são o Symantec Endpoint Protection Cloud para PCs e o Symantec Endpoint Protection Cloud Trial, disponível gratuitamente por 60 dias para cinco usuários e um servidor. Já os softwares da Trend Micro são o Trend Micro Worry-Free™, o Hosted Email Security e o Trend Micro Cloud App Security.

“A entrada dos novos parceiros no Cloud Marketplace da Ingram Micro no Brasil é natural, já que eles estão presentes na plataforma em outros países, e conhecem todas as vantagens e benefícios de um parceiro como a Ingram Micro”, completa Furst.

Para a Symantec, estar no Ingram Micro Cloud Marketplace faz parte da estratégia de expansão da capilaridade da companhia. “A solução Endpoint Protection da Symantec é referência no mercado e há 15 anos lidera o Quadrante Mágico do Gartner. Com uma solução avançada, porém simples, os clientes conseguem bloquear ameaças desconhecidas com técnicas de proteção comprovadas e inteligentes, protegendo de ataques em tempo real e com a inteligência global da Symantec em 200 milhões de pontos de controle,” afirma Mauro Capellão, diretor de Canais para América Latina. Segundo ele, disponibilizar a solução referência no modelo de negócios SaaS, onde o cliente poderá pagar por mês e com elasticidade, é um grande diferencial.

Já segundo Rodrigo Garcia, gerente de Canais da TrendMicro, “a entrada na plataforma promove a entrega de uma oferta de segurança aliada a um modelo comercial adequado ao mercado de cloud, oferecendo maior proteção no modelo pay-per-use. Isso agrega valor aos provedores de serviços de nuvem e aos clientes que querem defender seus workloads dos cibercriminosos”.

Para saber mais sobre a plataforma Cloud Marketplace visite www.ingrammicrocloud.com.br.

Ingram Micro cria nova unidade de negócios dedicada a Segurança Física

Foco é na oferta de soluções integradas com sistemas de vídeo, acesso, transmissão, gerenciamento, armazenamento e back-up

 

A Ingram Micro Brasil, anuncia uma nova unidade de negócios dedicada à Segurança Física, que amplia o portfólio de produtos e soluções e, ao mesmo tempo, facilita o trabalho de canais tradicionais de segurança que precisam ou pretendem fazer a transição para a tecnologia de segurança IP.

“Hoje em dia, segurança envolve tanto as instalações físicas e equipamentos como a proteção de redes e privacidade. As organizações ainda trabalham com segurança física e lógica de forma independente. Nossa proposta é promover o uso da convergência entre os métodos físicos e lógicos, proporcionando mais segurança dentro das empresas”, diz Luis Lourenço, diretor de Advanced Solutions da Ingram Micro Brasil.

Manter uma empresa segura do ponto de vista físico, através de controles de acesso, de intrusão, circuito fechado de televisão, alarmes contra incêndio ou invasão, por exemplo, além de proteção do ponto de vista patrimonial é importante também para manter a integridade, confidencialidade, disponibilidade e controle das informações corporativas.

 “A integração dos controles físicos com os processos das empresas facilita a sua administração, dificulta ataques e, ao mesmo tempo, auxilia na detecção, correção e prevenção dos mesmos”, explica Lourenço.

Soluções abertas, inteligentes e com foco em mercados específicos

A nova unidade de negócios vai oferecer soluções abertas e inteligentes de segurança, promovendo cross selling de fabricantes e incluindo sistemas de análise como Big Data, inteligência artificial, Internet das Coisas, entre outros. Para isso, está formando alianças com os principais fabricantes do setor.

Gerenciada por Simão Fernandes, a unidade de Segurança Física entra em operação com uma equipe de quatro profissionais que irão interagir com a força de vendas de todas as divisões da Ingram Micro Brasil, desde commodities até projetos de soluções avançadas e Cloud, focadas em promover cross selling.

Ingram Micro Cloud ajuda usuários de mesa virtual móvel

A Ingram Micro Inc. está ajudando a impulsionar a adoção de consumo da tecnologia de mesa virtual móvel com o lançamento realizado hoje de um ponto de entrada simplificado Cloud Store para os clientes da Samsung DeX. A solução da Ingram Micro Cloud automatiza a configuração do Amazon WorkSpaces e do Microsoft Windows Desktop as a Service (DaaS) para os consumidores profissionais do Samsung Galaxy Note8, Samsung Galaxy S8/S8+ e Samsung DeX, para que eles possam estar prontos e operando com uma área de trabalho virtual no seu smartphone em simples passos.

Este comunicado de imprensa inclui multimédia. Veja o comunicado completo aqui: http://www.businesswire.com/news/home/20171006005483/pt/

Take your Microsoft Windows desktop anywhere with Ingram Micro Cloud, Samsung and Amazon WorkSpaces. (Photo: Ingram Micro Cloud/Samsung/AWS)

A Samsung DeX Station conecta o Galaxy Note8 ou o Galaxy S8/S8+ a qualquer tipo de tela FHD com uma porta HDMI, um mouse e um teclado, para oferecer uma experiência de área de trabalho ativada por seu smartphone. Ao combinar o Samsung DeX com o Amazon WorkSpaces, os usuários podem ganhar uma experiência de área de trabalho mais poderosa, com a capacidade de acessar com segurança sua própria área de trabalho, arquivos e aplicativos virtuais Microsoft Windows. No entanto, as soluções de área de trabalho virtual são normalmente entendidas como apenas um empreendimento ou solução para PMEs em razão de exigências de configuração complexas.

A Ingram Micro Cloud aborda diretamente esse obstáculo para a adoção de consumo com sua inovadora tecnologia de plataforma e uma Cloud Store customizada, que elimina a necessidades de capacidades de TI avançadas. Com a solução Ingram Micro Cloud, os clientes do Samsung DeX podem ter sua área de trabalho Windows virtual através da configuração do WorkSpaces da Amazon e ter acesso rápido e fácil.

Este é o primeiro DaaS em nuvem do Microsoft Windows baseado em dispositivo móvel, oferecido diretamente para os clientes do Samsung DeX, dando aos usuários, por exemplo, estudantes, freelancers e empresários acesso a uma área de trabalho completa baseada no Microsoft Windows, diretamente da configuração do seu Samsung DeX Station e do smartphone. Agora, todo mundo pode carregar sua área de trabalho completa no bolso.

“Com o uso da nossa robusta plataforma e expertise técnica, a equipe de serviços Ingram Micro Cloud criou essa solução simplificada e automática para os usuários de dos dispositivos móveis da Samsung para obter configuração fácil e usar uma área de trabalho Windows virtual”, disse Tarik Faouzi, vice-presidente de parcerias e soluções globais em nuvem da Ingram Micro. “Essa colaboração demonstra o compromisso da Ingram Micro Cloud de qualificar todos os usuários e parceiros, reduzindo as complexidades de acesso a tecnologias em nuvem inovadoras.”

“Acessar o Amazon WorkSpaces usando o Samsung DeX oferece aos clientes uma poderosa experiência de área de trabalho do Windows através do seu smartphone, dando acesso aos documentos, aplicativos e recursos de que precisam, com incrível flexibilidade”, disse Nathan Thomas, gerente geral da Amazon WorkSpaces. “A Ingram Micro vai ajudar a levar isso para qualquer lugar, quando quiser, a funcionalidade da área de trabalho para um maior número de clientes, com instalação fácil e serviço e suporte confiável.”

“Executar todos os programas Android e Windows a partir do seu Samsung Galaxy Note8 e S8/S8+ no Samsung DeX é uma experiência que você precisa ter para acreditar”, disse Mok Oh, vice-presidente de desenvolvimento de negócios da Samsung Electronics. “Trabalhamos com a Amazon Web Services e a Ingram Micro Cloud para tornar isso acessível a um número maior de usuários, permitindo que você seja mais produtivo em qualquer lugar.”

Amazon WorkSpaces estará também disponível para parceiros revendedores nos EUA no Ingram Micro Cloud Marketplace no final desse ano. Isso vai permitir que os parceiros da Ingram Micro criem uma solução de área de trabalho móvel completa para seus clientes comerciais agregando o Galaxy Note8 ou Galaxy S8/S8+ e a DeX Station com o Amazon WorkSpaces, junto com sua escolha de serviços adicionais em nuvem do portfólio da Ingram Micro.

“A Ingram Micro Cloud tem o prazer de colaborar com a Samsung Electronics e a Amazon Web Services para cumprir a promessa de uma área de trabalho móvel completa para os nossos parceiros de canal”, disse Faouzi. “Com os smartphones mais recentes da Samsung e a DeX Station, Amazon WorkSpaces e outros serviços do Ingram Micro Cloud Marketplace, estamos entusiasmados com a possibilidade de fornecer essa solução inovadora para os nossos parceiros e seus clientes.”

Um teste gratuito de 30 dias do Amazon WorkSpaces está disponível para os clientes do Samsung Galaxy Note8, do Samsung Galaxy S8/S8+ e do Samsung DeX na Austrália, Bélgica, Canadá, França, Holanda, Nova Zelândia, Reino Unido e Estados Unidos. Esta oferta pode ser acessada através do aplicativo Windows Desktop Free Trial DeX na Samsung Galaxy App Store.

Fonte: https://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2017/10/06/interna_internacional,906596/press-release-from-business-wire-ingram-micro-cloud.shtml

Ingram Micro Brasil anuncia unidade de Consultoria

Através de parceiros, a distribuidora passa a oferecer serviços de marketing digital, aceleração de vendas, inovação e transformação de negócios, e inovação em processos e compras

A Ingram Micro Brasil acaba de criar uma nova unidade de negócios dedicada a consultoria. A oferta inicial inclui marketing digital, aceleração de vendas, inovação e transformação de negócios, além de inovação em processos e compras. Para a entrega dos serviços, a Ingram Micro vai trabalhar com parceiros. Os serviços de consultoria de negócios são voltados aos canais da distribuidora, que por sua vez também poderão levá-los aos seus próprios clientes.

À frente da Unidade de Consultoria está Shedia Nassif, contratada em abril pela Ingram Micro. “Nestes cinco meses, criamos a área de consultoria, definimos as linhas estratégicas orientadoras da nossa oferta comercial, identificamos e selecionamos os parceiros com perfil e competências complementares, e fizemos o lançamento da área em um evento com a presença de alguns dos nossos parceiros de negócio”, diz Shedia, que comemora a receptividade positiva no mercado.

Segundo ela, já foram iniciados acordos de colaboração com alguns dos principais fabricantes de tecnologia e os primeiros projetos para clientes. “Um deles é um projeto de inovação onde aplicamos diversas metodologias, entre elas design thinking para construção de novos olhares e soluções adequadas ao negócio do cliente”, comenta Shedia.

Até o final de 2017, a expectativa é de validar e consolidar a estratégia definida para a nova unidade, estabelecer novas parcerias e fechar negócios com impacto real nos clientes, e a partir de 2018 definir metas mais agressivas para acelerar o crescimento e expandir o alcance geográfico.

Fonte: http://www.decisionreport.com.br/mercado/ingram-micro-brasil-anuncia-unidade-de-consultoria/